domingo, 10 de maio de 2009

SAUDADE DE ONDE NASCI

Da casa onde nasci
Restam só estes três quartos
Dos onze filhos de mãe
Deram-se aí nove partos,
O tempo que aí moramos,
Foram dias muitos fartos.

Hoje só restam lembranças
De um tempo que passou,
Do balanciê de corda
Do carrinho que se quebrou,
E a saudade alimentando,
O grande amor que ficou...

Um comentário:

Genildo Silva disse...

Olá meu amigo Varneci, estou eu aqui passeando pelo seu blog e fico muito feliz em ter um conterraneo como você!
Um grande abraço de seu amigo de sempre. Genildo Silva